setembro 01, 2013

Stanley Kubrick: early years

Para quem tem vindo a estar atento àquilo que escrevo, não será difícil perceber que Stanley Kubrick é o meu realizador de cinema preferido. Aliás, não sei se é de fácil percepção uma vez que em favor da pluralidade deste espaço prefiro não abusar muito do tema. Mas é um facto. Os seus filmes assombram-me com um magnetismo de uma particularidade única que não encontro em mais nenhum filme de outro realizador. Aquilo que porventura mais me fascina na sua obra é aquela que foi a sua devoção na criação de imagens e cenas icónicas, essa preocupação transversal em todos os filmes orientando-se pelos melhores e mais originais planos seguindo um instinto estético como, ouso dizer, não houve e nem há ninguém no cinema capaz de igualar sequer.
Decido dedicar este mês de rentrée ao realizador antes de o ser e ao longo das próximas semanas irei revisitar algumas fotografias de Stanley quando com 16 anos era apenas e já na altura um fotografo da revista Look. Dedicar-lhe um mês inteiro sem falar do seu cinema parece bizarria, mas a verdade é que o seu adolescente despertar para a linguagem da imagem e este prévio exercício de captação da vida mundana terá com certeza sido fundamental para anos mais tarde vir a ser o realizador de 2001, Laranja Mecânica ou Shining.

Sem comentários:

Enviar um comentário